Google+ PNEUMATOFONIA - VOZ DOS ESPÍRITOS

terça-feira, 28 de outubro de 2014

PROMESSAS

by MARCELO CAVALCANTE
Prece de Cáritas: http://youtu.be/DcL1cx8AKGs


Quem sou eu?
O que sou Senhor?
De onde vim?
Para aonde irei?
Não, não sei dizer...

Basta-me, agora, viver!
Sem entender, 
Confiando em Tuas promessas...

Vem Senhor Jesus,
Pois creio em Tuas palavras.
Faça em minha vida o Teu querer...

Quem sou eu?
O que sou Senhor?
De onde vim?
Para aonde irei?
Tu, sabes melhor que eu...

Basta-me, agora, viver!
Sem entender, 
Confiando em Tuas promessas...

Vem Senhor Jesus,
Pois creio em Tuas palavras.
Faça em minha vida o Teu querer...


ENQUANTO EU EXISTIR

by MARCELO CAVALCANTE
Prece de Cáritas: http://youtu.be/DcL1cx8AKGs


Eu fui criado pra Te amar,
Em espírito e verdade Te adorar,
Minha alegria é te servir,
Minha recompensa é Tua cruz...

Senhor,
Eu louvarei Teu nome enquanto eu existir
E cantarei o dom da vida e a graça que é Te servir...

Minha canção de amor é o silêncio,
O Meu coração repousa em Ti,
As rosas exalam o Teu perfume,
O teu perfume, só quem ama pode sentir...

Senhor,
Eu louvarei Teu nome enquanto eu existir
E cantarei o dom da vida e a graça que é Te servir...



sexta-feira, 24 de outubro de 2014

ABSINTO

by MARCELO CAVALCANTE
Prece de Cáritas: http://youtu.be/DcL1cx8AKGs


Um diamante não reluz no lodo,
É como luz inútil no fundo de um poço
Tanto faz a vida, tanto faz a morte, moço.
A Verdade, às vezes, Parece-me engodo...

O precursor e o visionário
Sofrem as inadequações,
Porque soam fora do tempo.

São como um relicário
De rosas que polarizam,
Mas que se perdem ao vento...

Sou um precursor-visionário
No claustro do mundo,
Diamante reluzindo no lodo
De um poço profundo...

É assim que me sinto
E só no futuro compreenderão o meu absinto...

AOS MEUS FILHOS

by MARCELO CAVALCANTE
Prece de Cáritas: http://youtu.be/DcL1cx8AKGs


Júlia e Miguel acreditem sempre no melhor!
Em todas as escolhas,
Até nas equivocadas,
Sempre há uma lição...

Amem a vida e não permitam
Que nada lhes roube o brilho dos olhos!
Acreditem em si mesmos,
Mas sejam humildes.

Ponham o coração e o amor em tudo,
Mas não retenham nada nem ninguém,
Deixem as mãos e a alma livres...

Compreendam desde cedo a didática da vida,
Pois o tempo que fere,
É o mesmo que trará a cura...

Amem a Verdade, libertem-se do orgulho,
Lembrem-se sempre que a vida é transitória
E que a nossa Pátria é no infinito amor de Deus...

Mesmo no espaço velarei os vossos passos
E guardarei n'alma os vossos sorrisos... 

PENSAMENTOS

by MARCELO CAVALCANTE
Prece de Cáritas: http://youtu.be/DcL1cx8AKGs


"Eu pertenço às estrelas,
À Pátria Universal dos espíritos

E vejo neste mundo,
Apenas as imagens.
Por isso, Senhor,
Qu'eu mantenha os olhos e o coração
Fixos no teu Reino
E, não permita Senhor, 
Qu'eu me perca nos reflexos deste espelho"...


"O mundo da filosofia é introspectivo,
Está no mundo das ideias

Que me levarão à Sofia,
Mas às vezes, passo tanto tempo
Nesse mundo introspectivo,
Que negligencio as ações
Nas realidades do mundo.
Uma ideia necessita ser depreendida,
Antes que seja deliberada"...

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

VEJO A LUZ

by MARCELO CAVALCANTE
Prece de Cáritas: http://youtu.be/DcL1cx8AKGs


Eu vou cantar uma canção pra relembrar
Que o amor é o despertar,
É o florescer, é o renascer,
É o reencontro do próprio ser,
É o libertar, é o reviver,
É o revelar da própria luz,
É colossal, é universal,
Estado pleno do viver, é o amor, o despertar...

Mesmo cego, vejo a luz!
No flagelo de tua cruz há beleza,
No amor, há o despertar!


segunda-feira, 8 de setembro de 2014

DEIXAR FLUIR

por MARCELO CAVALCANTE


Quem sabe faz,
Nem sempre diz.
Informação e poder.
Lançar sementes e deixar, faça resto,
A vida se incumbir ...

Deixar fluir ...
Deixar fluir ...

Bifurcações um tem vida
E somos livres pra escolher.
Cada equívoco e hum degrau
Na construção fazer próprio ser ...

Deixar fluir ...
Deixar fluir ...

Filosofias, religiões,
Sabedoria pra viver te levarão ate o amor,
Trarão hum novo amanhecer ...

Deixar fluir ...
Deixar fluir ...


PLANTE UMA FLOR

by MARCELO CAVALCANTE


Voa canção,
Leve as histórias de tudo qu'eu vivi.
Deixe o teu sol iluminar, leve o amor,
O despertar aos corações frustrados na dor...

Do meu canto escuro,
Vejo as estrelas.
Quem sabe um dia
Serei essa luz a brilhar no infinito?
Num encontro de amor, num despertar,
Livre enfim das frustrações, da dor...

Plante uma flor
Sempre que a dor lhe visitar...



sábado, 6 de setembro de 2014

NO FINAL DA ESTEIRA

by MARCELO CAVALCANTE


Eu, nunca quis da vida, facilidades.
Eu não nasci pra sofrer,
Mas pra ser feliz nas dificuldades.
Minha visão transpõe a dor.
O que me fere a matéria, evoluciona o ser.
As chagas em minh'alma são pontos de luz, de amor...

Jesus desfigurado
Deixou a Terra dilacerado
Numa cruz.
O dinheiro acumulado,
A fama e o sucesso conquistados
Não trazem a mesma luz...

É por isso que prefiro a poeira,
Porque é no final da esteira
Que se ergue a glória.
Sou feliz nos reveses da vida,
Não sou mais um'alma suicida
Reconfigurei minha história...

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

PRECE

by MARCELO CAVALCANTE


Passei por desertos,
Por inférteis terrenos,
Mantive o coração sereno
Nos caminhos incertos...

Adubei o meu solo,
Lancei sementes de luz,
Busquei no amor a Jesus
O aconchego de um colo...

Faço parte da Falange da Verdade
Sou luz que a tudo penetra, sem alardes,
Sou silêncio que instrui o interior...

Das estrelas eu venho por tua prece,
Como fogo suave que te aquece,
Reavivo em tu'alma a brasa do amor...

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

SILÊNCIO D'ALMA

by MARCELO CAVALCANTE


Deixe voar as folhas,
Deixe o vento correr,
Deixe o equívoco morrer,
Faça novas escolhas...

Se há negras nuvens no Céu,
Há por detrás lindo azul
Ao toque do amor, dois, torna-se um.
Ninguém está ao léu...

O amor traz em si todo o sentido,
É o gemido que sufoca a garganta,
É o olhar que contempla sem pedidos...

É vencedor, quando não trai um sorriso;
É silêncio d'alma, ante outra que lhe encanta
É radiante, quando correspondido...

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

O LIVRO DOS MEUS DIAS

by MARCELO CAVALCANTE


Quando esfria o coração,
A solidão inquieta a paz,
Há ausência de calor,
A vida se desfaz...

O asfalto termina,
A Poeira que restou,
É o que restou de nós
E do nosso amor...

Tanto tempo já passou,
Mas não amenizou a dor,
Renascer todos os dias,
Sem saber pr'onde se vai...

Reconstruir projetos
Dos projéteis vilipendiador
É o Livro dos Meus Dias,
Tempestades de amor...

Você foi meu amor,
Minha vida, minha flor,
Você foi meu jardim,
Poesia feliz, feliz...


quarta-feira, 20 de agosto de 2014

DA ESCURIDÃO ÀS ESTRELAS

by MARCELO CAVALCANTE


Um coração morreu,
Para que o outro não morresse,
Para que o outro, partindo, renascesse...

As relações humanas geram atritos,
Os atritos geram crescimentos e conflitos
É o amor que tece a prece...

Hoje, refeito meu espírito,
Trago n'alma meus dilemas e teoremas.
Silenciei os meus gritos
Escrevendo canções e poemas...

Hoje, vejo nos meus filhos,
Um pedaço seu que ainda me ama e me aceita,
Há neles um pedaço seu
Que ao meu amor não rejeita
Das estrelas à escuridão, 
Hoje, cicatrizado o coração, 
Percebo que foi na escuridão
Que renasceu o brilho de minha estrela!